segunda-feira, 20 de julho de 2009

Enfisema

é uma doença pulmonar obstrutiva crônica caracterizada pela dilatação excessiva dos alvéolos pulmonares, o que causa a perda de capacidade respiratória e uma oxigenação insuficiente. Ela geralmente é causada pela exposição a produtos químicos tóxicos ou exposição prolongada ao fumo de tabaco. Caracteriza-se pela hipertrofia e hiperplasia das paredes das mucosas.
Sinais e sintomas
O enfisema é caracterizado pela perda da elasticidade do tecido pulmonar, destruição das estruturas que suportam os alvéolos, e destruição dos capilares que nutrem os alveólos. O resultado é que as pequenas vias aéreas colabam durante a exalação do ar, levando a uma forma obstrutiva de doença pulmonar. Os sintomas incluem a falta de ar, hipoventilação, e peito expandido. Assim que o enfisema avança, podem-se observar deformidades nas unhas, decorrentes da hipóxia.
As pessoas que sofrem de enfisema podem hiperventilar para manter os níveis sanguíneos de oxigênio adequados. A hiperventilação explica o porquê de os pacientes com enfisema não aparentarem cianóticos. Mata ou não mata?

Prognóstico e tratamento
O enfisema é uma condição degenerativa irreversível, embora possa haver uma pequena recuperação da função pulmonar. A medida mais importante que pode ser tomada para diminuir a progressão do enfisema é a interrupção do tabagismo por parte do paciente e a diminuição à exposição a cigarros. A reabilitação pulmonar também pode ser muito útil para melhorar a qualidade de vida do paciente. O enfisema também é tratado auxiliando a respiração com anticolinérgicos, broncodilatadores e medicação esteróide (inalada ou oral). Além disso a suplementação de oxigênio também é necessária. Em situações mais graves, pode levar à morte.

Tratamento e cuidados de enfermagem

Advertência: A Wikipedia não é um consultório médico.
Se necessita de ajuda, consulte um profissional de saúde.As informações aqui contidas não têm caráter de aconselhamento.
broncos dilatadores (aminofilina, efedrina).
fluidificantes (xaropes, iodeto de potássio).
antibiótico terapia (penicilina, ampicilina, tetracielinas).
oxigeno terapia.
inalação.
sedativos.
corticosteróide.
sinais vitais.
higiene bucal e corporal.
anotar aceitação alimentar.
auxiliá-lo, se necessário na deambulação.
ambiente calmo e arejado.
orientar a expelir secreções, anotar na papeleta aspecto das secreções e qualquer alteração do quadro.
medicar conforme prescrição médica..

Nenhum comentário:

Postar um comentário